5 Parâmetros básicos para um corte perfeito

Você que já fez um ou vários sets de corte, você já conhece as principais variáveis, mas você sabe como ajustar de forma ideal para atingir um corte perfeito e sem erros?



Vale lembrar que nesse post, nós levamos em conta a nossa máquina, de 3 cavalos e que pode variar para a sua máquina, ainda que tenha a mesma potência. Mas a ideia ainda é a mesma, então leia até o final.


PROFUNDIDADE DE PASSAGEM


Esse provavelmente é o principal parâmetro que temos que observar antes de darmos o play no corte. De um modo geral, a profundidade de passagem é um risco muito grande, tanto para a máquina como para o operador também. Em alguns casos, se forçarmos demais a fresa e entrarmos demais em um material com uma ferramenta muito fina, ela pode quebrar devido ao esforço e ao atrito exagerado, podendo causar sérios problemas.


Mas sim, existe uma forma de cortar os materiais mais espessos com fresas finas, mas como? Bom, para nós, é possível utilizando a simples razão de entrar apenas 1 vez e meia no material, ou seja, com uma fresa de 6mm, podemos entrar até mesmo 9mm dentro do material e não mais que isso. Para cortar o resto já são necessárias mais passagens para completar o corte da peça. Mas existe um porém, que é o caso dos metais ou materiais mais duros que madeiras, como o acrílico também. No caso dos metais nós apenas entramos com a fresa de 0,5mm por passagem que é muito pouco, mas é necessário para a fresa não aquecer demasiadamente, não perder o fio e não quebrar. Já o caso do acrílico que apresenta sim uma maior dureza que as madeiras, porém não tão grande quanto os metais, existe um meio termo dentro da profundidade de passagem.


FEED RATE


O Feed Rate nada mais é que a velocidade que a fresa vai andar nos eixos x e y, ou seja, a velocidade que ela vai se movimentar durante o corte. Acelerando demais, podem ocorrer os mesmos problemas que no caso da profundidade, ou seja, perder o fio e possivelmente quebrar dependendo da dureza dos materiais. Aqui por exemplo, não passamos do limite de 2.500mm/min para cortes de madeira. Já no caso dos metais, nós nos limitamos a utilizar cerca de 500mm/min e no dos acrílicos, utilizamos por volta dos 1.000mm/min.



Utilizar um Feed Rate muito alto, além de estragar a fresa, também estraga o acabamento do material. Claro que isso é consertável, mas em muitos casos acaba gerando um trabalho extra e um tempo desperdiçado que poderia ser utilizado para outros trabalhos que aí sim, exigiriam mais atenção e um acabamento de maior qualidade.


VELOCIDADE DE ATAQUE


Se o Feed Rate é a velocidade horizontal, a Velocidade de Ataque é, por sua vez, a velocidade com a qual a fresa de movimenta na vertical, ou seja, a velocidade com a qual entra no material. O ideal é que entre devagar para evitar a quebra da ponta, afinal, a fresa não foi construída para furação e para ter fio na ponta e sim fio nas laterais, ou seja, entrar muito rapidamente pode romper a ferramenta e gerar prejuízo.


De um modo geral, quando pensamos na velocidade de ataque, temos que levar em consideração a possibilidade de diminuirmos ela e trabalhar em conjunto com um set de rampa, que facilita a entrada da fresa no material, mantendo o acabamento planejado e evitando acidentes.


VELOCIDADE DE ROTAÇÃO



A nossa máquina, aceita uma rotação de até 18.000rpm, mas não chegamos nesse limite para evitar forçar o spindle e evitar manutenções recorrentes, por isso, sempre nos atemos a uma rotação que varia de 12.000 a 15.000 rpm em casos de corte e reduzimos para cerca de 5.000 rpm em casos de furação utilizando uma broca.


PASSO LATERAL


Muito útil para rebaixos, essa variação de parâmetro vai principalmente condicionar o seu acabamento, ou seja, com uma determinada configuração, seu acabamento fica perfeito e em outros casos, nem tanto. Por exemplo: com a utilização de uma fresa de 10mm, se setarmos um passo lateral de 1mm ou seja, 10% do diâmetro da fresa, ela vai deixar um acabamento impecável, porém o seu tempo de rebaixo subirá. Em casos de necessidade de velocidade na hora do corte, o passo lateral pode ficar por volta de 80% do diâmetro da fresa, porém, você não encontrará na peça um acabamento perfeito e bem feito e sim encontrará um acabamento mediano que em alguns casos necessitará de processos posteriores ao corte.

Ficou com alguma dúvida o necessita de um orçamento?

Entre em contato pelo e-mail contato@pdstudio.com.br.

#cortealaser #guiadecortealaser #manualdecortealaser #laser #guia #manual #gravaçãoalaser #scanlaser #personalizaçãolaser

Posts recentes

Ver tudo